Não endurecer o coração

Jesus, nesse primeiro domingo do Advento, nos faz uma grave advertência:

“Tomai cuidado para que os vossos corações não fiquem insensíveis” (Lc 21,34). Insensível é aquele ou aquilo que não sente. Gostamos muito de usar expressões como “Deus tocou no meu coração” ou “eu sinto no coração”. Isso é uma maneira de falar o modo como nós ouvimos a Deus. Mas, como adverte Nosso Senhor, o nosso coração pode ficar insensível, nesse caso, surdo à voz de Deus, ou sem sensibilidade para perceber a sua presença. Distraído com certas coisas que ofuscam os nossos olhos, que obstruem os nossos ouvidos para as coisas de Deus.

A linguagem de Deus é o amor! Essa foi a primeira profecia que uma pessoa que eu conheço ouviu na vida, quando ainda era jovem. Quando nos afastamos do amor, nos afastamos de Deus e, consequentemente, podemos ficar insensíveis à sua presença amorosa.

Ouvi dizer que os neurocirurgiões são proibidos de fazer trabalhos pesados com as mãos para não perderem a sensibilidade, tão necessária para o trabalho delicado que fazem. Para os que lidam com as coisas do espírito, principalmente para os que se dedicam no serviço do Senhor, a falta de castidade, por exemplo, pode torná-los insensíveis à voz de Deus.

O nosso  coração pode se endurecer pela repetição contínua de pecados sem o devido arrependimento e sem a luta para mudar. Uma vez, quando eu falava da misericórdia infinita de Deus para uma pessoa que confessava, ela me questionou: “mas padre, eu posso ficar sem-vergonha desse jeito”. É, isso é verdade, você pode perder a sensibilidade se você “peca para confessar depois porque Deus perdoa sempre”. O risco está em chegar a endurecer o coração ao ponto de não querer mais confessar!

O nosso coração pode endurecer também pela falta de oração. Quanto menos se reza, menos se tem vontade. Quem busca orar com fidelidade sabe o quanto é difícil retomar a oração após alguns dias de “pausa”. Depois de uma semana sem rezar você parece que simplesmente não consegue mais, “desaprendeu”. Imagine após um mês ou até anos! Santa Teresa d’Ávila diz que “contra o mal de deixar a oração só existe um remédio: recomeçar tudo de novo”.

Mas a dureza do nosso coração, a insensibilidade, pode se manifestar também na falta de amor, caridade, para com o nosso irmão. O egoísmo é um veneno que tem a capacidade de cegar absolutamente a alma. Pensar só em si mesmo a ponto de ignorar que o outro está sofrendo, precisando de ajuda, de amor. O egoísta e orgulhoso é uma pessoa extremamente triste pois, por buscar sempre ser amado, não consegue amar os outros a não ser como tentativa de ser amado, de ser o centro. Mas quem só busca ser amado e não ama, nunca é feliz pois nunca é amado, nunca acha suficiente o amor que lhe prestam e, por não semear o amor em torno a si, nunca colhe o amor do coração dos irmãos.

A gula, a embriaguez e as preocupações da vida, de que fala Jesus no evangelho, não estão presentes nisso tudo? Gula como desejo de satisfazer-se a qualquer custo e sempre, embriaguez como busca desenfreada do prazer e preocupações da vida como atenção àquilo que passa em detrimento dos valores eternos. Quantas vezes não deixamos a oração por coisas que realmente não têm importância!

Meus irmãos, o mundo vive uma terrível insensibilidade! O mundo parece anestesiado com relação a Deus. Que nesse Advento, onde nos preparamos em primeiro lugar para a segunda vinda de Jesus, o nosso sacrifício seja buscar despertar nos homens a consciência da presença amorosa de Deus e cuidarmos para que o nosso próprio coração não fique insensível.

Feliz Advento!

Anúncios

4 pensamentos sobre “Não endurecer o coração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s