Firmeza na virtude

Como um bloco pesado, que role por uma encosta, torna-se difícil reter o coração que se deixe mover do lugar dos esforços decididos, por causa de um prazer.

(Marcos, o Eremita. Monge da Palestina, séc. V)

4 pensamentos sobre “Firmeza na virtude

  1. A Natureza procura sempre o equilíbrio. O monolito não vai ao solo se há um grande sacrifício ao ergue-lo. A primeira Lei da Mecânica nos dará a condição de equilíbrio quando o somatório de todas as forças atuantes sobre o bloco for nula. Mas, não podemos nos esquecer que o mesmo sacrifício existe ao colocá-lo abaixo. Temos um exemplo recente nas Torres Gemeas.

    Mas o bloco não vai ao solo por uma força própria. A força peso é uma força aplicada sobre o bloco devido ao planeta que o atrai. No centro de gravidade do Planeta há uma força de mesma intensidade, mesma direção, porém de sentido contrário em reação a esta (de acordo com a terceira Lei da mecânica esta força no interior do planeta se faz sentir devido o bloco, por menor que seja a sua massa comparada com à do Planeta).

    Como hoje é o primeiro dia de Maio e comemoramos o dia do trabalho e devido a minha natureza, tenho algo a dizer sobre o trabalho e o prazer em servir.

    De acordo com a segunda Lei da termodinâmica a observação da Natureza nos revela uma nova grandeza chamada “entropia”. Observamos que esta é crescente no Universo. Seria uma ousadia muito grande qualquer Homem ou Mulher dizer que por este motivo a Natureza é preguiçosa ou sente algum prazer. Sabemos que gastamos muito mais tempo e energia erguendo torres do que colocando-as abaixo. Organizar o caos nos dá muito mais trabalho. Mas porque colocamo-as abaixo?

    O trabalho em módulo é o mesmo se o tijolo sai do solo para o cume da Torre ou se sai do topo para o chão. Não importaria nem mesmo o caminho levado por este tijolo. Sua trajetória não importa. O trabalho é o mesmo. Mas é uma luta colocar tijolo sobre tijolo.

    O escravo se preocupa muito mais com seu trabalho do que com o seu Senhor. Assim se comporta a Natureza perante ao Homem. Ela não segue as Leis dos Homens. É o Homem quem procura entendê-la com modelos Matemáticos, Físicos, Químicos, Biológicos, Filosóficos, Antropológicos, Teológicos, etc…

    A lei da inércia nos diz que modificar um estado natural requer força adicional. Manter um movimento é simples comparado ao esforço em modificar este estado. O Monge da Palestina observava o que muitos Palestinos observam: O grande esforço em se erguer um Estado.

    Sim isto dá prazer. Modificar um estado de coisas inertes. E é desta forma que um jovem palestino tem prazer ao se sacrificar perante o opressor.

    • Meu caro… parece-me que você entende muito de física, mas não de espiritualidade e teologia. Que tal fazer seu próprio blog?

  2. Eu pensei que poderíamos conversar por este Blog. Foi mal, desculpa. Prometo que não escrevo mais. Com muito respeito peço perdão à todos os seus leitores e ao Senhor peço desculpa. Ninguém merece um chato intrometido.

    Tive que dizer-te estas palavras relacionadas à imagem, pois através desta antevi uma questão de prova. Eu não sei o que pensa sobre realidades excludentes e, no entanto, complementares, mas algumas coisas ocorrem e peço sua ajuda e orientação.

    Eu não entendo muito de física, conforme possa transparecer. Conheço outros que entendem dela muito mais do que Eu. Venho perseguindo a questão desde a infância. Na varanda da casa de meu avô materno (João Curvello D’Ávilla Torres) observei pela 1ª vez um fenômeno relativo ao tempo. Na verdade Eu não entendo muitas coisas (política, religião, etc).

    Olhei para figura no seu Blog e comecei a escrever. Veio assim, uma avalanche de palavras. Como é muito comum de ocorrer quando estou observando. Somente faltava organiza-las numa seqüencia de lógica. Na verdade deveria estar estudando Física neste momento em que escrevia sobre a “firmeza na virtude”, pois era a véspera do concurso. Hoje dia 2 de Maio de 2010 estava fazendo um concurso público para o IFRJ. Uma das questões foi exatamente definir a primeira Lei de Newton e todos os conceitos implicados nesta foto, tais como: “partícula livre”, “referencial inercial” e o significado de “determinismo” para a Mecânica Clássica. Pode comparar as datas e horários.

    Eu não faço a menor idéia se no espiritualismo ou na teologia a palavra “determinismo” faz algum sentido. Mas sei que na questão de hoje para o cargo de Professor de Física (S-02) descrevi sobre o determinismo da Mecânica Clássica e o comparei com o princípio da indeterminação ou da incerteza, de Werner Heisenberg.

    Exatamente este comentário o qual o Senhor e ninguém merecem foi uma das questões que fiz hoje pela manhã no meu exame onde Eu e 34 outros candidatos concorremos à uma vaga para trabalhar em Arraial do Cabo (Rio de Janeiro).

    Eu não sei se o Senhor vai me ajudar, mas gostaria que levasse estas palavras a um Físico-Teólogo para que ele nos oriente sobre o ocorrido. Ele com maior propriedade que a minha pode fazer um comentário e nos esclarecer muito sobre o que o Eremita comentou. Se estas realmente foram as palavras ditas no Século V, estamos aqui diante de um plagio realizado por Galileu e por Newton (que viveram muitos Séculos depois do Eremita da Palestina). Será que a igreja sabia disso? Eu não procurei escrever para incomodar o Senhor e nem aos Seus leitores. Procurei o seu Blog devido aos artigos anteriores. Os quais li e os achei de bom nível para mim. Inclusive as opiniões de seus leitores. Procuro fazer um bom uso do computador e achei mais interessante para mim neste momento trocar opiniões com um Padre do que ver uma página imprópria ao meu espírito nestas horas de concentração. Não quer dizer que Eu seja um bom menino. Na maioria das vezes não sou e procuro outras páginas.

    Este ano faço 49 anos. Sou pai de 3 filhas, casado, professor de física da rede pública estadual. Tenho um Blog de ensino de Física através dos Brinquedos. O Senhor e qualquer um pode me encontrar fazendo uma busca pelo meu nome. Inclusive podem me ligar deixo meu telefone: (021) 3866 8251.

    Eu não escrevi no seu Blog para chatear.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s