A diferença de um “erre”

leitura-bibliaÀs vezes ser padre é muito divertido. Não me levem a mal, mas realmente é muito engraçado perceber certas coisas. E tem coisa que só o padre vê; injustiça, assim eu acabo achando graça sozinho. Nesse caso, vou fazer vocês se divertirem também, ou não, depende…

Tem muita comédia que acontece na hora da Missa. Como, quem me conhece sabe, eu sou muito “discreto”, é difícil alguém não perceber quando acontece uma marmota na minha frente. Acho que daria para escrever um livro de “piadas de sacristia”. Talvez seja uma boa ideia. Quem topa ajudar?

Bom, para começar, de leitura engraçada tem um monte. Acho melhor rir do que chorar, até porque, ler errado é um enorme desrespeito à Palavra de Deus! São incontáveis formas de dizer as palavras da Bíblia, eis algumas pérolas:

– “Leitura do livro do demônio” – bom, com essa aberração, a criatura que se dispôs a ler deveria ter dito livro do DEUTERONÔMIO!

– “Leitura da primeira carta de São Paulo aos Tessalosinesis, Tesalonisesis, Teza… bom, é isso aí”. A Carta de São Paulo aos TESSALONICENSES é campeã de versões originais.

– “Leitura do livro do êchodo”, ou então: “Leitura do livro do exôdo”… ÊXODO, minha filha, ÊXODO! Sei de uma menina que não tinha quem fizesse ela ler o xis com som de z (coisas complicadas da nossa língua, não é mesmo? A coitadinha não tem culpa…); essa pobre coitada ficou com trauma do padre corrigindo na hora da missa e nunca mais leu.

– “Leitura do ato dos apóstolos…” Qual, meu Deus! Qual ato???

Bom, existem as palavras campeãs: incircuncisos e circuncisão, por exemplo.

Mas a campeã de todas, que ficou memorável, foi uma que eu presenciei e que jamais irei esquecer: depois da comunhão, alguém dá os avisos da semana enquanto eu ouvia sentado um pouco distraído. No final, a pessoa diz: “sexta-feira, adoração do esse, esse, eme, ó”. Na mesma hora eu falei no microfone: “o que, minha filha?”, aí ela repetiu: “padre, é o que tá escrito aqui no papel: adoração do esse, esse, eme, ó na sexta feira”. Só então percebi que no papel dela estava escrito SSmo! Ou seja, na sexta-feira haveria adoração do SANTÍSSMO SACRAMENTO! Não precisa nem dizer que eu caí na gargalhada, né?

Uma outra inesquecível foi em um domingo de ramos. Como vocês lembram, normalmente, a leitura da Paixão de Cristo é dividida entre alguns leitores, ficando com o sacerdote as partes da fala de Jesus. Pois bem, chega um momento, quando o narrador proclama a morte do Senhor, onde todos devem se ajoelhar e fazer um momento de silêncio, por respeito e adoração. Certa vez, a pessoa que estava lendo disse em alto e bom tom ao microfone: “E Jesus deu um grande grito e espirrou”. Que diferença faz um erre, um simples errezinho, não acham? Bom, na verdade, não só um “r” pois o verbo expirar, portanto, Jesus expirou, se escreve com x, mas a pronúncia é a mesma. [1] Ainda bem que a gente tinha que se ajoelhar, assim as pessoas não viram eu rindo logo na hora menos indicada…

Mas o objetivo de toda essa lista de comédias é chamar atenção para alguns erros evitáveis, mas que a gente comete por falta de informação adequada.

À parte o fato que devemos ter um grande respeito pela Palavra de Deus e tudo o que se refere à sagrada liturgia, e, por isso, os nossos leitores devem ser o mais bem preparados possíveis; existem algumas coisas que, na missa, não dizemos e respondemos de modo correto, por incrível que pareça, por não entendermos direito a gramática das frases. Isso mesmo, por erro de português!

Vamos lá:

“Orai, irmãos…” – o padre faz um pedido à assembleia, na segunda pessoa do plural do modo imperativo. Não somos habituados no nosso dia-a-dia com a 2ª pessoa do plural, ou seja, com o “vós”. Provavelmente, a liturgia católica seja o único lugar onde escutamos normalmente essa forma. No Brasil, substituímos o “vós” por “vocês”. Mas isso não é um problema, a não ser que nós não consigamos mais entender direito o pronome “vós”. Mas, na verdade, não é esse o motivo do erro aqui (que eu  nem falei onde é que tem erro!). Voltemos à frase: “orai irmãos…”. É um convite (em tom de ordem) que o presidente da celebração faz à assembleia e esta, por sua vez, deveria responder AO PADRE. Isso mesmo, a resposta não é a Deus, mas ao padre! Aí é que está o erro que muita gente comete. Vamos ver agora a resposta do povo?

– “Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para a glória do seu nome, para o nosso bem e de toda a santa Igreja”.

Em outras palavras: Padre, nós desejamos que o Senhor Deus receba por tuas mãos sacerdotais este sacrifício do pão e do vinho mudados no Corpo e Sangue de Jesus, para a glória do seu nome (o nome de Deus), para o nosso bem e de toda a Santa Igreja.

A confusão que nós fazemos entre o “tu” e o “você” é que atrapalha nessa frase, entenderam?

Muita gente pensa que a frase é dirigida a Deus, é uma oração, e dizem a frase assim:

– Receba, ó Senhor, por tuas mãos (as mãos de Deus)… Isso está totalmente errado e essa frase não seria sequer possível na Missa, pois, na liturgia, não se pode tratar Deus por “tu”, mas somente por “vós”. O verbo “receba” estaria errado e o pronome “tu”, pior ainda.

Por hoje é só, até a próxima.



[1] Imaginem, como o padre faz as vezes de Jesus na leitura da Paixão, quando ela disse que Jesus espirrou eu deveria responder: aaaaatchim!!!

 

Anúncios

38 pensamentos sobre “A diferença de um “erre”

  1. aaaaah..dessa vez eu comento!
    e com muito gosto!
    e sem necessidade de maiores apelaçoes sacerdotais..
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    macho, tu devia escrever + sobre essas coisinhas miudinhas que, as vezes,
    fazem toda a diferença!
    abraço…

  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkk. Mto boa pe. Léo!
    mas tu esqueceu de dizer que tem gente que diz: “leitura do livro do Doutor Antônio” em vez de dizer Deuteronômio!
    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    continua, o blog tá óóóóóótimo!

  3. Olá Pe. Leonardo.. a paz do Senhor!!
    Só gostaria de fazer uma pequena correção.. em seu artigo, qdo o senhor diz que o povo não é acostumado a utilizar a 3ª pessoa do plural e cita o VÓS.. na realidade o VÓS é a 2ª do plural.. como cristão e professor de português, acho que serve a dica, ok?? hehe

    Um grande abraço e parabéns pelo Blog!!
    Shalom!

    Luke

  4. Pe.Leonardo muito bom esse seu post, pois tanto ele é educativo como é divertido. Você consegue juntar suas 2 qualidades:a inteligência e o humor. Continue assim.

    Sobre coisas engraçadas na missa, tenho uma que até hoje minha namorada tem raiva. Estava na Catedral de fortaleza na Sexta-feira Santa na hora que proclamaram a morte de Jesus e todos de ajoelham em silencio, porém nesta época meu celular tinha o toque do Rocky Balboa (tan…tan…), aquela clássica, e num é que o celular tocou bem na hora que todos estavam ajoelhados e em silencio. Jesus morrendo e o som de fundo. Não preciso dizer que todos olharam pra mim e que minha namorada queria morrer…e me matar depois… rssrsrssr

    Esse dá pra entrar pro seu novo livro?rsrsrsrs

    Deus o Abençoe

    Shalom

  5. Pe Leonardo não dá prá fazer UM comentário TUDO é excelente! Fique feliz por ter recebido a indicação . Confirmo o livro e me ofereço pré ajudar… Abraço!

  6. Padre… eu tive uma crise de riso agora lendo sobre o espirro de Jesus… que hora critica, hein? Seu humor é refinadíssimo, louvado seja Deus por isso. Um grande abraço e sua benção. Shalom!

  7. Pe. Leo…o Senhor esqueçeu de uma coisinha…e quando a pessoa faz a leitura toda bonitinha e encerra com um belíssimo…”PalavraS do Senhor”…quantas palavras tem o Senhor???? O Senhor pode responder???? Grande abraço…Parabéns pelo blog…
    Ah, eu estava lembrando agora de uma missa que o Senhor celebrou lá no Shalom de Fátima…acho que no aniversário do PJJ desse ano…o Senhor explicava durante a missa todos os ritos e foi muito massa…hilario na verdade…o Senhor poderia escrever uma formação do tipo explicando os ritos da missa e tals…Vlw…Shalom

  8. Padre Leonardo Wagner
    Eu e meu esposo coordenamos os leitores-mirins da nossa Paróquia (Sagrado Coração de Jesus diocese de Santos), usei na ultima reunião oa sua crônica: “Você sabe comungar?”. Temos leitores dos sete anos até os 19 anos e eles adoratram , riram muito e a consideraram muito interessante. Gostaria de saber como posso adquirir o livro “E jovem se confessa? Não sou muito boa em internet e crio que este comentário deveria ter sido escrito em outro tópico, mas assim mesmo resolvi encaminhá-lo.

  9. Pelo amor do SSmo…estou em crise…de riso lógico!!!Magnífico seu texto e digo que virei fã do blog viu?!
    Que Deus continue iluminando essa sua “cabeça” criativa!!!

  10. Gostei dos Blog Padre… “Rachei o bico” com seus comentários. rsrsrs

    Bom quero deixar minha colaboração:

    Na comunidade onde participo eu já ouvi várias vezes a “Parábola do sAmeador”, bem como já participei do “MiNIstério PascOal” de Cristo, além do mais já ouvi várias as “PalavraS do Senhor”.

    E assim vai… Na medida em que for vendo mais… Conto mais. rsrs

  11. Pe Leo, sabado eu estava no Raylanno com o Célio, o ninho e outras pessoas mais da comunidade e estávamos justamente contando sobre “piadas da sacristia” huauhauha muito engraçado. A do “Livro do Eu xodó” ja viu? hehehe seria mais uma pro Livro do Exodo. E a primeira pistola de São Paulo apóstolo? Ja pensou quantas mais pistolas ele sacou? uhauhauha

    Mas a do Jesus espirrou é comédia…difícil se segurar hehehe Amo tu, Pe Leo…saudades tuas.

  12. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Chorei largadoooooooooooo, ri muito com esse artigo!
    Fico imaginando a sua expressão lá no Altar ouvindo esses erros.
    Deus te abençoe Padre.
    Adriano Marcos
    Jandira SP

  13. Padre, a do esse, esse, eme, ó, é demais mesmo… nesse rumo vai também algumas frases que leio pelo MSN. Olha só

    “Tudo posso naquele que mim fortalesse”

    “Jesus, Maria, José vossa familía é!!!” E eu me perguntei: É o que mesmo hein?

    rsrsrs

  14. KKKKKKKKKKKKKKKKKK! Muito bom!
    Também tenho uma pra contar: Na hora dos avisos, o comentarista foi avisar sobre um almoço que haveria na paróquia, e ao invés de dizer “o preço do prato é 3 reais”, disse “o preço do PADRE é 3 reais”. Detalhe: Foi na Missa de posse do dito padre! Gargalhada geral!!!

    Um abraço…

  15. Pingback: Os números de 2010 « Na mesma estrada

  16. Padre, Padre!
    Por que não se deve dirigir-se a Deus como ‘Tu’, durante a missa? Depois de receber o Corpo de Cristo, posso dirigir-me a Ele como ‘Tu’? E posso rezar por alguém depois de recebê-Lo?
    Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s