Cada um a seu modo…

Achei muito interessante esse e-mail e gostaria de partilhar com vocês.

A Deus nada é impossível…

OREMOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Vamos lá gente!!!!!!!!!entremos nesta corrente!!!!!!!!!!   JOELHO NO CHÃO!!!!!!!!!!!!
A forma com que vem mostrando as pesquisas é assustadora a subida…Algo deverá ter por trás disto…
Abraços fervorosos,de quem não perdeu a esperança…

DEVEMOS PASSAR ALGUMAS CÓPIAS EM FOLHETOS PELA IMPRESSORA E ENVIAR OU DISTRIBUIR PARA PESSOAS QUE NÃO TEM INTERNET.

RECORRAMOS À ORAÇÃO

O inimigo já canta vitória

http://naomatar.blogspot.com

Dilma Rousseff não apenas está certa da vitória. Está certa de vencer em primeiro turno, tingindo de vermelho nossa bandeira, legalizando a morte de inocentes, expulsando os símbolos religiosos do governo e substituindo-os pela estrela vermelha de cinco pontas.
Ela zomba de nós, cristãos. Não achou necessário comparecer ao debate da TV Canção Nova a fim de explicar seu apoio ao aborto, à união civil de pessoas do mesmo sexo, à adoção de crianças por duplas homossexuais e ao reconhecimento da prostituição como uma profissão. Alegou falta de tempo em sua agenda. No entanto, durante o debate, ela postava em sua página no Twetter uma mensagem indicando um novo álbum da banda mineira “Pato Fu”: Olha que interessante, o Pato Fu interpretando músicas de sucesso usando instrumentos de brinquedo“.
Ela conta com a máquina petista, com o apoio explícito do atual presidente durante o horário eleitoral gratuito, com a fascinação do povo pelas esmolas conhecidas como bolsa-família e congêneres e, por fim, com o silêncio de muitos pastores de almas.
O inimigo festeja. O Brasil está a caminho de se tornar uma nova Cuba, onde a religião é perseguida, a liberdade é cerceada e anualmente ocorrem, segundo estatísticas oficiais, cerca de 50 abortos provocados para cada 100 partos. Olhemos para a Venezuela, onde o povo é oprimido pela ditadura de Hugo Chavez, que insiste em se perpetuar no poder. Olhemos para a China, onde o aborto é usado pelo governo comunista como método de contenção da população. Olhemos para as FARC, aquele grupo terrorista que aflige dolorosamente o povo colombiano. Olhemos por fim para a Espanha, onde o Partido Socialista Operário Espanhol (versão espanhola do PT) desde que subiu ao poder não fez outra coisa senão combater as raízes cristãs daquela nação: instituiu o divórcio “express” (por decisão de uma das partes, sem necessidade de separação prévia ou de explicar as razões), o “casamento” de pessoas do mesmo sexo, a adoção de crianças por tais “casais”, e recentemente o aborto livre até 14 semanas inclusive para adolescentes de 16 anos.
Toda essa tragédia está iminente no país. Parece que o PT desafia a nós, que confiamos no Senhor, como antes o rei Senaquerib da Assíria desafiou o rei Ezequias: “Dentre todos os deuses das nações, quais os que livraram sua terra de minha mão, para que o Senhor possa salvar Jerusalém?” (2Rs 18,35).

DE DEUS NÃO SE ZOMBA

De Deus não se zomba” (Gl 6,7). “Uns confiam em carros, outros em cavalos; nós, porém, invocamos o nome do Senhor nosso Deus” (Sl 19,8).
A oração fervorosa do justo tem grande poder. Assim, Elias, que era um homem semelhante a nós, orou com insistência para que não chovesse, e não houve chuva na terra durante três anos e seis meses. Em seguida, tornou a orar e o céu deu a sua chuva e a terra voltou a produzir o seu fruto” (Tg 5,16-18).

OREMOS PELA SALVAÇÃO DO BRASIL

Convido a todos aqueles que temem a Deus e confiam Nele a orarem comigo pela salvação de nossa pátria. Sugiro que façamos durante os poucos dias que nos restam, um “Rosário pela Vida“.
A idéia é simples. Às três horas da tarde, a Hora da Misericórdia, rezamos o terço da Misericórdia. Em seguida rezamos umrosário completo, com os mistérios gozosos, luminosos, dolorosos e gloriosos. A oração completa dura cerca de uma hora e vinte minutos.
É um sacrifício que vale a pena, dada a situação angustiante pela qual passamos.
Se você não puder rezar às três horas da tarde, pode fazê-lo em outra hora. Se não puder rezar um rosário inteiro, pode rezar uma parte dele.
Mas peço àqueles que puderem rezar, que não façam por menos.
O Rosário foi a oração insistentemente pedida por Nossa Mãe do Céu quando apareceu em Fátima, a fim de obtivéssemos a paz e a conversão.
A Hora da Misericórdia é um momento privilegiado de oração. Disse Jesus a Santa Faustina: “Nessa hora nada negarei à alma que pedir por minha Paixão“.
Peço sobretudo a oração das crianças e dos doentes, duas classes de almas que têm acesso especial ao Céu.

O nosso auxílio está no nome do Senhor
que fez o Céu e a terra
” (Sl 120,2)

Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz

Presidente do Pró-Vida de Anápolis

Telefax: 55+62+3321-0900

Caixa Postal 456

75024-970 Anápolis GO

http://www.providaanapolis.org.br

“Coração Imaculado de Maria, livrai-nos da maldição do aborto”

http://www.movelandia.com.br/consagracao.htm

14 pensamentos sobre “Cada um a seu modo…

  1. A situação está muito complicada nestas eleições. Sinto muito, mas não votar nos candidatos do PT está longe de ser uma luta eficaz contra o aborto, a união estável de homoafetivos, a pesquisa com células-tronco embrionárias, o “direito” de casais “homoafetivos” adotarem crianças etc. Estes temas são suprapartidários, são fruto de uma pressão externa e não são somente “coisa de comunista”. Países de governo conservador estão adotando tais práticas.

    A Inglaterra, por exemplo, obrigou, recentemente, o último orfanato católico, Catholic Care, a entregar crianças para “casais gays”. As outras 10 instituições já haviam perdido na justiça e, ou fecharam as portas ou romperam com a Igreja.

    Em portugal, o aborto até a 10ª semana foi rejeitado por referendo popular em 1998. A Assembléia da República resolveu convocar novo plebiscito para 2007. Interessante notar que o Partido Socialista (PS) e o Bloco de Esquerda (BE) foram favoráveis, o Partido Social Democrata (PSD) se absteve e o Partido Comunista Português (PCP) votou contra o novo plebiscito. Tal fato favorece meu argumento que só partido comunista é favorável ao aborto. Quase a totalidade dos países do hemisfério norte (comunistas, capitalistas e demais nuances políticas) têm leis favoráveis ao aborto.

    Sobre o PT, já conhecemos a posição da Dilma, a expulsão do Dep. Federal Luiz Bassuma, espírita, membro da frente Pró-Vida no Congresso e de seu colega o Dep. Federal Henrique Afonso, pastor evangélico e também defensor do direito à vida dos nascituros. Conhecemos também o PNDH3, e o projeto de lei da mordaça LGBT, que praticamente obriga a que todos concordem com o comportamento homossexual.

    Mas não podemos esquecer que o candidato José Serra, quando era Ministro da Saúde, assinou Norma Técnica dispondo sobre a prática do aborto no SUS até a 20ª semana de gravizez (5 meses). A Norma Técnica do José Serra não exige da grávida a apresentação de qualquer documento ou a denúncia às autoridades policiais sobre o estupro sofrido. Além disso, dispõe que o profissional de saúde que comunicar o fato à polícia ou ao Ministério Público será processado por quebra de sigilo profissional. O candidato não afirmou compromisso em rever a Norma Técnica caso seja eleito. Também afirmou que não vai tomar iniciativa em propor nova legislação sobre o aborto além da existente, por que tal assunto seria competência do Congresso. Mas, se esqueceu de dizer se sancionaria ou vetaria eventual projeto de lei proposto pelo poder Legislativo.

    Ainda falando de José Serra, quase não se divulga que ele inaugurou a 1ª escola para gays do Brasil em Campinas, com cursos gratuitos de dança, canto, TV-Web e produção de fanzines. Está previsto para 2011 o curso de formação de Drag Queens. Os cursos são voltados para homossexuais, mas aceita a inscrição de heterossexuais e têm por objetivo promover a cultura LGBT. José Serra também se diz favorável à união civil e da adoção de crianças por “casais” homossexuais.

    Do mesmo partido do candidato José Serra, o PSDB, o candidato ao Senado pelo Ceará, Tasso Jeressaiti, têm divulgado em seu programa eleitoral sua luta pela aprovação da pesquisa com células-tronco embrionárias.

    Falando da candidata pelo Partido Verde, a evangélica missionária da Assembléia de Deus, Marina Silva, se diz contrária ao aborto, mas não tem coragem de assumir um veto a eventual projeto de lei favorável, empurrando a responsabilidade para a populaçao por meio de plebiscito. A propósito, o PV e favorável à união civil de homossexuais, e ao aborto, mas retirou tais itens de seu programa para acolher Marina Silva quando esta deixou o PT.

    Plínio Arruda (PSOL), Rui Costa Pimenta (PCO), Zé Maria (PSTU) são todos favoráveis a todos os temas citados.

    O PSDC se diz inspirado pelos valores humanísticos do cristianismo, no testemunho do Evangelho e nos ensinamentos das Encíclicas Rerum Novarum (Leão XIII) e Quadragessimo Anno (Pio XII). No entanto, seu candidato, Eymael, apóia o aborto segundo a legislação atual (estupro e risco de vida da mãe) e a união civil de homossexuais, embora em modo diferente do que aconteceu na Argentina, considerando que não se deve institucionalizar, nem chamar de casamento.

    Finalmente, o candidato Levy Fidélix (PRTB) afirma ser contra o aborto e o casamento homosexual por considerar os temas antinaturais. Diz não se deixar levar pela pressão da mídia e que é católico e professa sua fé. Diz que apóia assistir as mulheres que se submeteram ao aborto, mas isso não significa legalizar a ação. Entrando no site do PRTB, não encontrei uma posição sobre os temas o que me leva a questionar se o partido deixa livre ou ainda não pensou sobre o assunto. Se o posicionamento é do candidato, é de uma ala do partido, é de uma maioria ou minoria do partido, se o candidato está isolado ou não nessas questões. Se ele estiver isolado e o posicionamento sobre os temas for pessoal, ele teria forçar de “peitar” o Congresso Nacional em eventual projeto de lei legalizando tais práticas? Ele tem “governabilidade”?

    Então caros, levando em conta todos os argumentos, reforço o meu. Não votar na Dilma, é pouco. Não é só o PT que pode instituir a iniquidade. O “mistério da iniquidade” é algo muito mais poderoso. Não podemos, como católicos, simplesmente votar ou deixar de votar.

    • Bom… a questão é bem desanimadora! Não podemos votar nulo, então vamos votar no menos ruim. Ao meu ver, se a Marina não tem coragem mas joga para um plebiscito, nós temos ao menos uma segunda chance. Mas estou de acordo com você que a questão é seríssima e delicadíssima. Estamos à beira de um caos e de uma aberta e acirrada perseguição aos cristãos convictos. Vai correr lágrimas e sangue de mártires junto com os restos dos fetos… Deus tenha piedade de nós!

      • Iiiih. Descobri mais um probleminha com a Marina. Vamos por partes…

        1. PT
        É claramente favorável ao aborto. Está sendo exaustivamente comentado sobre isso. Vou passar para o próximo ponto.

        2. PSDB
        Também já comentei neste post. Destaco apenas que, embora o candidato a vice-presidente Índio da Costa (DEM) tenha assinado um manifesto pró-vida, o candidato a presidente, José Serra não assinou. Além disso, Índio é membro da Frente Parlamentar GLBT.

        3. PV
        Aparentemente é a única opção para o católico “minimizar” o risco de termos um país definitivamente assassino de bebês (na prática, já se pode praticar abortos no SUS até extrapolando os casos previstos em lei). No entanto, em recente debate promovido pela CNBB. questionada sobre seu posicionamento anti-aborto diferente do posicionamento histórico do PV, a candidata Marina Silva afirmou ter negociado com o partido uma cláusula de consciência em seus regimentos. Ainda não consegui pesquisar sobre a veracidade da informação (o site do PV está fora do ar). O PV é defensor histórico da legalização do aborto, legalização da Maconha para fins industriais (aqui concordo), médicos (concordo também) e pessoais (não concordo) e pela defesa da liberdade sexual.

        A candidata Marina Silva afirma ainda que vai propor um plebiscito para a população. Precisamos perguntar à candidata como isso vai acontecer, já que a convocação de plebiscido é de exclusiva competência do Congresso Nacional (Constituição Federal, Art. 49, inc. XV). Com quem a candidata irá contar para levar o Congresso a aprovar a convocação para o plebiscito? Neste caso, a resposta dela se parece um pouco com a do candidato José Serra (PSDB), que diz que não irá tomar iniciativa de propor alteração à legislação atual sobre o aborto, mas não diz se vetaria uma iniciativa originária do Poder Legislativo.

        4. PSOL, PSTU, PCO e demais partidos “menores” de esquerda
        Claramente favoráveis ao aborto.

        5. PSDC
        O PSDC, segundo seu site, tem clara inspiração católica e humanista. Seu candidato, Ey-Ey-Eymael é contra o aborto, mas favorável à legislação atual com Norma Técnica do Serra e tudo. Mas descobri que, na Assembléia Nacional Constituinte, se absteu de votar em projeto que incluiria na Constituição Federal cláusula protetora da vida “a partir da concepção”. Foi isso mesmo candidato? Por que voocê se omitiu?

        6. PRTB
        O candidato Levy Fidélix assumiu ser completamente contra o aborto e o chamado “casamento” gay. Mas, só. Não disse mais nada. Não sabemos o seu projeto. O próprio plano de governo no site do partido é genérico. Não há um posicionamento do partido, só do candidato e, mesmo assim, somente quando foi questionado umas poucas vezes. Não parece ser um tema prioritário.

        É isso.

      • Trecho da entrevista de Época com pastor da Assembléia de Deus (fé professada pela Marina Silva):

        fonte: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI150602-18176,00.html

        ÉPOCA – Como o senhor vê o fato de Marina ser filiada a um partido favorável à legalização do aborto – posição contrária à da Assembleia de Deus?

        Pastor Sóstenes – Marina conseguiu que o estatuto do PV liberasse os membros a tomar posições sob o argumento da questão de consciência. Em uma votação, a pessoa está liberada para seguir sua consciência (na verdade, o PV permite que seus quadros se abstenham de votar quando há conflito de consciência).

        ÉPOCA – Em casos como o aborto, ela fala em fazer plebiscito. O senhor concorda?

        Pastor Sóstenes – Penso que o Congresso é um público restrito, é perigoso dizer que ele representa o povo. E nossa postura como cristãos é convencer as pessoas daquilo que é certo, mas não obrigar. Se consultar o povo sobre o aborto e o povo quiser, Deus vai lamentar, mas o governante tem de respeitar.

        ÉPOCA – A senadora Marina Silva diz ser contrária ao casamento gay. Essa também é uma posição da Assembleia de Deus?

        Pastor Sóstenes – Sim, é uma posição da Bíblia. Nós nos orientamos por ela. A Bíblia considera errada a homossexualidade. E muito errada. Chama isso de prática abominável aos olhos de Deus. Então nós temos de ser coerentes. Ou cremos na Bíblia ou não cremos.

        ÉPOCA – Alguns cristãos não vão ter dificuldade de entender a posição de Marina a favor da união civil entre homossexuais? Ela vai perder votos entre eles?

        Pastor Sóstenes – Creio que sim. Muitas pessoas pouco esclarecidas vão deixar de votar nela por isso. Mas a postura dos outros candidatos é a mesma que a dela.

  2. Desculpem-me, mas gostaria de corrigir uma frase que saiu errada:

    Onde se lê: Tal fato favorece meu argumento que só partido comunista é favorável ao aborto.

    Leia-se: Tal fato favorece meu argumento contra a idéia de que só partido comunista é favorável ao aborto.

  3. Percebi que o número de comentários é inversamente proporcional ao tamanho do texto hehehe.

    Existe um movimento informal que na blogosfera, principalmente na Europa, que se chama “slow blogs”. São blogs com conteúdo mais denso, feitos para serem lidos e digeridos. E mais: enriquecidos com os comentários. É um movimento em moldes parecidos com o “slow food”.

    • Prefiro não expor, mas, afastado o critério do aborto, levarei em conta o posicionamento do candidato sobre a família e o “casamento” gay, sobre o desenvolvimento da economia, sobre a ação social.

      Também vou dizer em quem minha consciência não permite votar: SERRA, PLÍNIO, JOSÉ MARIA, RUI COSTA, IVAN, EYMAEL, LEVY FIDÉLIX. Quanto aos demais (ih, só sobrou Dilma e Marina), continuarei observando até Domingo, na hora da urna.

      PS.: Minha opinião NÃO É INDICAÇÃO DE VOTO. Não defendo ninguém. Só discuti critérios de escolha, lógicas de pensamento. Não sou militante. Vote em quem sua consciência mandar… Até no Serra. Fazer o quê, né?

      • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        Até no Serra foi ótimo. Realmente, o critério não pode ser só o ABORTO porque existem outros. Eu só considero o ABORTO o mais grave, mas a pesquisa com células embrionárias, por exemplo, tem a mesma gravidade. O casamento gay, com todo o “estatus” de família também é gravíssimo, mas, ao meu ver, nada se compara ao ABORTO.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s