A “camisinha”

Você sabia que existe um projeto do governo federal para se colocar máquinas de preservativos (camisinhas) nas escolas públicas? Distribuição gratuita de camisinhas nas escolas públicas para os adolescentes!

Quem quiser saber mais, acesso o link:

http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/maquina+de+camisinhas+chega+as+escolas+publicas+em+2011/n1237797640645.html

Acho importante colocar uma pequena palavra de aprofundamento sobre esse assunto pois existem muitos mal entendidos. Alguns usam esse argumento da “camisinha” para atacar a Igreja, até mesmo a pessoa do Papa, dizendo que nós não fazemos nada pela luta contra a AIDS, por exemplo. São os mesmos ataques que recebemos quando somos contra a manipulação de embriões humanos.

A Santa Igreja é contra o uso do preservativo artificial não por uma questão de saúde, mas por uma questão de CASTIDADE. Não é que um jovem não pode usar a camisinha porque… porque… é proibido! Não! Ele não deve usar a camisinha porque ele não deve ter relações sexuais fora do casamento, do sacramento do matrimônio. Aí é que está a verdade. A luta mais eficaz contra a AIDS está na castidade, na abstinência, na pureza. Promover a camisinha, distribuir nas escolas (como tem feito recentemente o nosso governo), é um crime de incentivo à promiscuidade sexual. A coisa é escandalosa e gritante e não podemos nos calar diante dos contra-valores do mundo.

Diante da desinformação ou da consciência altamente deturpada, eu ouvi uma vez a história de uma jovem que mantinha frequentemente relações sexuais com seu namorado mas exigia que ele não usasse a camisinha porque era “pecado”!!! Pode uma coisa dessa?

14 pensamentos sobre “A “camisinha”

  1. …É notório perceber que a camisinha é só uma “desculpa” para se ter relações sexuais antes do matrimônio e também serve de “consolo” para os que a utilizam como pano de fundo para relações extra-conjugais. Resumindo é instrumento ineficaz, se não há controle do próprio homem frente aos seus desejos não será algo criado por ele que o freará…!

  2. Agora tu imagina a situação dos profissionais da Educação num ambiente desses, no âmbito escolar público vale o que o MEC decide e as Secretarias acatam… Quando se fala contra a camisinha se é chamado de retrógrado a demagogo. É uma luta desigual como quase todas as lutas cristãs nessa sociedade de consciência adormecida. Misericórdia!

  3. Padre, eu te adicionei no Orkut.
    Jaime(ele já foi seminarista aqui em Caicó) não se vc foi da turma dele, hj ele faz parte da Obra Shalom daqui, aí quarta-feira depois do grupo de oração ele tava olhando na livraria, aquele seu livro” Melhor vida não há” aí eu disse que o autor do livro era o senhor, e ele perguntou: Será que ele era um loirinho que já foi seminarista e só falava no Shalom? rsrs…Eu disse que não sabia.
    O senhor é natural de alguma cidade daqui do seridó?

    • Bom, sou eu mesmo o seminarista lourinho que só falava no Shalom heheheheh
      Não sou natural de nenhuma cidade daí do Seridó. Fui seminarista aí para fugir da Teologia da Libertação (praga da Igreja no passado) que existia na diocese de Mossoró onde eu morava.

  4. Neste mês de Novembro, o Grupo Amigos do Shalom de Caicó-RN completou 4 anos, atualmente aqui na Diocese de Caicó temos 8 irmãos da Comunidade de Aliança.
    E temos também um blog:
    shalomcaico.blogspot.com

  5. és o padre que escreveu um livro sobre confissão ? Será que existe ourtro padre com o nome Leonardo Wagner? de qualquer Forma o livro é muito bom.

    A respeito do assunto, Sinto que existe muita hipocrisia de pessoas que dizem crer em Deus, mas não tem coragem de testemunhar.

    Ser de Deus é descontruir os valores que esse mundo tanto exalta e acabar com a normalidade de certas práticas.

  6. Realmente, a promiscuidade juvenil vem crescendo, jovens fazem sexo cada vez mais cedo, não acatando o princípio bíblico de castidade. Por isso, como são desajuizados, o governo promove camisinhas de graça (muitos não tem condição de comprar, ou não percebem a importância de usar) para não nascer tanta criança no mundo, que não tem condição de ser sustentada por jovens imaturos que nem trabalham ainda. Por esse motivo, é bom a gente analisar muito bem anytes de criticar ou julgar as autoridades que distribuem a camisinha.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s