Palavra de Deus

O amor seja sincero. Detestai o mal, apegai-vos ao bem. Que o amor fraterno vos una uns aos outros com terna afeição, prevenindo-vos com atenções recíprocas. Sede zelosos e diligentes, fervorosos de espírito, servindo sempre ao Senhor, alegres por causa da esperança, fortes nas tribulações e perseverantes na oração.

(Rm 12,9-12)

Anúncios

POBRES

Os pobres….

Um dia eles verão o que fizemos por eles e podemos nos envergonhar ou sermos recompensados. Hoje, ao olhar para a humanidade, vemos o fruto, a consequência da queda. A pobreza, a miséria, a decadência física, a ignorância, a ausência quase total de “civilização” e, em suma, o pecado que habita em nossos corações, ofuscam a beleza original de Deus em nós.

Mas tudo isso será tirado. Com a Redenção definitiva, o brilho, o esplendor divino voltará ao mundo, a nós. O véu do pecado cairá de nossa natureza e veremos tudo com a clareza da Sabedoria Divina.

Pois bem, quando visitamos um pobre sujo e ignorante, estamos vendo algo provisório, como é provisória a nossa situação atual. Quando chegar o definitivo, aquela pessoa – assim como cada um de nós que cremos em Deus – verá a verdade e verá como a recebemos, acolhemos, a amamos e servimos. Diante dessa pessoa, no céu, teremos acolhimento, reconhecimento, gratidão ou… vergonha! Serão elas que julgarão, diante da Verdade, se amamos a Jesus na pessoa delas (Cf. Mt 25)


“Ofereçamos a misericórdia e a compaixão na pessoa dos pobres que hoje na terra são humilhados, de modo que, ao deixarmos esse mundo, eles nos recebam nas moradas eternas, juntamente com o próprio Cristo nosso Senhor, a quem seja dada a glória pelos séculos dos séculos. Amém.” (São Gregório de Nazianzo)